Kibe Vegetariano


Quibe Vegetariano

Essa receita de Quibe Vegano é muito boa. Peguei a receita da amiga Alba de Luna no facebook e testei para uma reunião onde frequentam amigos vegetarianos.
Se não falar, ninguém nota que é um Quibe de Soja.




Vou postar abaixo exatamente com as palavras que a Alba postou. Assim vocês tem a oportunidade de visualizar a receita original.
No final vou escrever o que fiz de diferente.

Receita de Quibe de Soja:

Ingredientes:
Proteína de Soja texturizada fina (tipo "carne" moída) +/- 300g
Trigo para quibe +/- 500g
Sal ou caldo de legumes a gosto
3 sachês (de 30g) de tempero cebola, alho e salsa desidratados (ou alho amassado e cebola ralada a gosto)
1 pacote de Creme de cebola (opcional)
Folhas de hortelã
Suco de 1 limão

Modo de Preparo:
Texto da Alba:
Hidratar a soja com água quente por no mínimo 1h (coloco +/- 1,5l de água): colocar junto 1 sachê de tempero de cebola, alho e salsa desidratados, sal ou caldo de legumes. Depois de hidratada colocar para escorrer num escorredor de macarrão e colocar um peso em cima pra ajudar a pressionar bem a soja. Deixar até escorrer bem a água. Uso um prato com diâmetro um pouco menor que o do escorredor e coloco uma panela pesada em cima dele pra fazer peso. Uma dica boa para escorrer bem a água da soja é usar espremedor de batata e espremer a soja.
Hidratar o trigo com água quente (cobrir com água e deixar uns 3 dedos acima do nível/borda do trigo). Aguardar a água ser absorvida.
Nessa receita usei o tempero desidratado por querer algo mais prático, mas sempre usei alho amassado e cebola ralada. Gostei de como ficou com o tempero desidratado.
Misture a soja e trigo hidratados e coloque os temperos: 2 sachês de tempero desidratado, sal, creme de cebola, suco do limão, folhas de hortelã. Amasse bem com as mãos para que o trigo ajude a dar um pouco de liga. Para conseguir modelar os quibes sem risco que eles estourem ao serem fritos é importante passar a mistura no processador de alimentos cuidando para não triturar muito e acabar formando uma pasta. É bom sentir um pouco da textura da soja e do trigo ao comer o quibe. Tem que ir processando e parando e pegar porções com a mão e dar uma modelada pra ver se o quibe fica modelado (firme). Após processar toda a mistura se quiser deixe descansando um pouco para o sabor dar uma apurada. Isso não é imprescindível. Se quiser modelar e já fritar pode. Fritar em óleo quente. Servir com limão, molhinhos variados (mostarda, pimentine, gergiline)

Observações da Alba: 

Eu hidratei 500g de trigo da marca yoki, mas como fiz o quibe por etapas acabou sobrando um pouco de trigo hidratado. Como a soja e o trigo dobram de volume quando hidratados dependendo da marca e qualidade deles pode haver variação no volume final. Aí temos que usar nossa sensibilidade para perceber se devemos colocar mais ou menos quantidade de um ou do outro. É bom provar o tempero conforme vai temperando para ver se está do agrado. Se quiser colocar um pouco de shoyu na soja quando for hidratar pode, mas tendo cuidado para não salgar muito. Eu costumava fazer quibe recheado com ricota e espinafre, provolone... É muito bom caso queira experimentar. E também pode fazer quibe de forno. Nunca usei ovo para dar liga ao quibe porque sempre dou uma processada na mistura, mas tem pessoas que não sabem dessa dica de processar ou não têm processador então colocam ovo. Confesso que não me agrada o fato de colocar ovo, mas se achar que precisa é gosto pessoal.Fritar em óleo quente aos poucos.
Se for congelar aconselho quando for fritar que deixe descongelar primeiro. E caso queira congelar frito pode e quando quiser comer deixe descongelar e leve ao forno por alguns minutos num tabuleiro untado com azeite.

Minhas observações (Mauro Rebelo):

Creme de cebola: 
Eu fiz duas receitas. Uma receita fiz com o pacote de creme de cebola e a outra receita eu fiz sem o pacote de creme de cebola. Não sou muito fã de usar creme de cebola.
A receita que fiz sem o creme de cebola, começou a abrir na fritura. Então acrescentei 3 colheres (sopa) de farinha de trigo na massa do quibe e ficou ótimo.
Não abriu na fritura e ninguém nota o sabor da farinha de trigo, pois foi muito pouco.

Processador:
No lugar do processador, usei o mixer. Aquele processador manual.  Funcionou muito bem. Fica a dica para quem não tem processador.

Congelamento:
Uma parte da massa, modelei, congelei e uns dias depois fritei eles congelados. Senti que ficaram um pouco arrepiadinhos, mas não chegou a comprometer a qualidade. 
Fica mais bonito fritar o quibe descongelado assim como a Alba orientou no texto.

Fotos da Alba:


 Recheado com queijo provolone







Kibe Vegetariano, Quibe Vegetariano, kibe vegano, quibe vegano, comida vegetariana, comidas vegetarianas, dieta vegana, receita vegana, receita vegetariana,  bela gil receitas, receitas de bela gil gnt, cantinho vegano, como se tornar vegetariano passo a passo, o que e vegano, receita para vegetarianos, presunto vegano, preparar soja, dieta vegana menu, dieta vegetariano, guia vegetariano, o que é vegetariano, receita vegana, receitas para veganos, como se tornar vegetariano, receita vegetariana, receitas carne soja, como fazer a carne de soja, receita soja texturizada, cardapio vegetariano, 

ana maria braga, claudete troiano, alvaro rodrigues, isamara amancio, luzinete veiga, bela gil, oliver, estrelas, programa de tv, melhor receita

Cuscuz de Tapioca - Bolo de Tapioca

cuscuz de tapioca

Assistindo ao Mais Você da Ana Maria Braga, me deparei com a Dona Bernadete que tem uma padaria em Maresias - SP.

Ela faz a receita de Bolo de Tapioca. Ela chama assim, mas para mim é uma receita de Cuscuz de Tapioca.

Dona Bernadete faz essa sobremesa de uma forma bem diferente. Testei e aprovei. Muito boa mesmo!  Agora só vou fazer assim.

Não é uma receita que está entre os doces de leite condensado, mas pode ser consumido com leite condensado também assim como na foto.

Algumas pessoas não sabem o que é tapioca granulada. É um produto que vende no mercado próximo ao setor de farinhas ou grãos. Ele tem esse aspecto granulado. Algumas pessoas confundem com sagu, mas não é.




Fiz algumas modificações da receita original para adaptar ao meu paladar. Essas mudanças estão entre parênteses.

Ingredientes:
500g de tapioca granulada
500g de açúcar (usei 2 xícaras de açúcar)
300g de coco ralado
200ml de leite de coco (usei 400ml, 2 caixinhas de 200ml)
1/2 colher (chá) de sal
Coco ralado ara colocar em cima
2 litros de leite fervendo

Modo de Preparo:
Separe duas leiteiras. Em cada leiteira coloque 1 litro de leite e 1 caixinha de leite de coco. Coloque no fogo para ferver.
Em uma bacia coloque a tapioca, o coco ralado, o açúcar e o sal.
Acrescente o conteúdo de uma das leiteiras (fervendo) na bacia e mexa.
Mexa bastante até que você note que não tem grumos e a massa fica na textura de uma goma.
Neste momento acrescente o conteúdo da outra leiteira (fervendo).
Mexa para incorporar o leite na massa. No programa da Ana Maria, ela utilizou uma colher de pau, mas eu fiz com o fuê e achei que foi bem melhor.
Coloque a mistura em um refratário untado com óleo e polvilhe coco ralado por cima.
Leve para geladeira e sirva após no mínimo 4 horas.

Pulo do Gato: O pulo do g
ato está no momento de mexer a massa, principalmente na primeira etapa. A massa se transforma e fica como uma goma. Pegajosa. Assim, o Cuscuz, não fica com grãos duros da tapioca.


Aproveitando essa postagem, convido que conheça a receita Pudim de Tapioca, temos esse no blog Culinária-Receitas:



http://www.culinariareceitas-grupo.com.br/2013/07/pudim-de-tapioca_14.html

Talvez você também se interesse por essa inovação, Docinho de Tapioca:

http://www.maurorebelo.com.br/2013/07/doce-de-tapioca.html



bolo de tapioca

tapioca

Postagens populares

Topo